História da Pipa

Soltar pipa é uma popular e antiga brincadeira que ainda encanta crianças e adultos de todas as culturas. Dependendo da região é conhecida por diferentes nomes como, por exemplo, papagaio, quadrado, arraia, barrilete, pandorga, entre outros.

As primeiras pipas surgiram na China, há 200 anos antes de Cristo, e acredita-se que foi criada por um general chamado Han Hsin, que as utilizava para medir a distância entre dois lugares, mais precisamente de túneis escavados em um castelo imperial.

As pipas, então, começaram a ser muito utilizadas para fins militares, transportando mensagens secretas aos aliados durante guerras no Japão, por volta do século XI. Com o passar do tempo, a pipa se espalhou por outros povos do Oriente e Ocidente. No Brasil, elas chegaram com os colonizadores portugueses por volta de 1596.

Mas foi em 1752 que a pipa entrou para a história da Ciência: o inventor norte-americano Benjamin Franklin utilizou a pipa em suas experiências para investigar e inventar o para-raio. Em um dia de tempestade, ele empinou uma pipa com uma chave presa ao fio e a eletricidade das nuvens foi captada pela chave e pelo fio molhado, descobrindo assim o para-raio.

Nos países orientais, as pipas ganharam um significado mais religioso, sendo utilizadas para atrair sorte, felicidade, vitória, fertilidade e para afastar maus espíritos. Por esse motivo, foram ficando cada vez mais coloridas e ganhando pinturas diversas como, por exemplo, de dragões, tartarugas e corujas, para atrair, respectivamente, prosperidade, longa vida e sabedoria.

Para as crianças e adultos que gostam de empinar pipa, seja por diversão ou em festivais e campeonatos de pipas, algumas recomendações de segurança são fundamentais. É preciso estar muito atento ao local, permanecendo longe de fios elétricos. Utilizar cerol – uma mistura feita de vidro e cola – também pode causar acidentes graves, como uma descarga elétrica em contato com cabos ou lesionar ciclistas e motociclistas. Não solte pipas em dias de chuva e, em caso de relâmpago, recolha a pipa imediatamente. Não suba em telhados, postes ou torres para recuperar pipas.

Brinquedo, instrumento de defesa, objeto artístico e de ornamentação, as histórias das pipas datam de muitos séculos e, ainda hoje, dançam e colorem o céu com mil cores e formas, atraindo o olhar de muitas pessoas.

chines